18-10-2017

OCDE: Inflação sobe para 0,9% em agosto devido à evolução dos preços da energia




No acumulado do ano até Agosto, os preços de energia caíram a um ritmo mais lento (-6,7%) do que na queda homóloga de Julho de 2016 (-7,8%), enquanto os preços dos alimentos caíram -0,2% em Agosto, em comparação com um aumento de 0,1% em Julho. Excluindo produtos alimentares e energéticos, a inflação anual ficou estável em 1,8% em Agosto de 2016, diz o relatório.

A inflação homóloga média na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) subiu uma décima em Agosto, para os 0,9% (em Julho tinha sido de 0,8%) devido a uma descida menos pronunciada dos preços da energia e à descida dos preços dos alimentos nos países membros da organização.

No acumulado do ano até Agosto, os preços de energia caíram a um ritmo mais lento (-6,7%) do que na queda homóloga de Julho de 2016 (-7,8%), enquanto os preços dos alimentos caíram -0,2% em Agosto, em comparação com um aumento de 0,1% em Julho. Excluindo produtos alimentares e energéticos, a inflação anual ficou estável em 1,8% em Agosto de 2016, diz o relatório.

A zona euro manteve-se sem alterações nos 0,2%, com taxas positivas na Alemanha (0,4%) e França (0,2 %) e negativas em Itália (-0,1%) e Espanha (-0,3 %).

A inflação anual da área do euro medida pelo índice harmonizado de preços ao consumidor manteve-se estável em 0,2% em Agosto de 2016. Mas excluindo alimentos e produtos energéticos, a inflação anual da área do euro diminuiu ligeiramente para 0,8%. No entanto, a estimativa provisória do Eurostat para Setembro deste ano aponta para um pico da inflação global anual nos 0,4% na zona euro.

A inflação anual na área do G20 diminuiu ligeiramente para 2,1% em Agosto, o que compara com 2,2% em Julho. A inflação anual caiu na maioria das economias emergentes do G20.

Em Portugal, a inflação homóloga de Agosto situou-se nos 0,8%.



04-10-2016
Fonte: Económico